Veja os projetos aprovados em votação única na 20ª Sessão Ordinária

34/2019 – Aprimora e aperfeiçoa as relações entre a administração pública e os usuários dos serviços públicos, de modo a garantir a proteção e defesa dos diretos dos usuários dos serviços públicos prestados direta ou indiretamente pela administração pública.

37/2019 – Crédito adicional especial no valor de R$ 90 mil destinado para amortização de juros sobre a dívida efetuada junto ao Banco do Brasil, esclarecendo que o débito já está autorizado para ser debitado junto ao banco.


39/2019 – Crédito adicional especial no valor de R$ 560 mil destinados a abrir no orçamento vigente fichas separadamente evidenciando as horas extras pagas aos servidores públicos, diante da recomendação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Os valores são para os meses de agosto a dezembro de 2019.


40/2019 – Disciplina os procedimentos de avaliação e desempenho para fins de estágio probatórios dos servidores públicos municipais.

 

https://www.youtube.com/watch?v=X5NxnyUdTzo&fbclid=IwAR0cK8vTPZK9bR3p_jEjp0YQnqKTifiq81nfzpbrFEITj3j8kbeDtqPlvBw

Vereadores querem representante da CDHU na Câmara

Os vereadores Alcides Resende, Marcos Roberto e Lourival Crispolini, assinaram ofício enviado a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) solicitando a presença de um representante da empresa na Câmara até o final do mês

O objetivo do convite é para que a CDHU esclareça várias dúvidas da população, especialmente sobre entrega de novas unidades e situação de suplentes.

Os vereadores querem saber também como está o andamento de obras das casas.

Confira as indicações dos vereadores apresentadas na 18ª Sessão Ordinária

A Câmara de Patrocínio Paulista retomou, ontem, as sessões ordinárias do segundo semestre. Durante o expediente, foram lidas e encaminhadas à Prefeitura diversas indicações dos vereadores. Entre elas, pedidos de construção de pista de caminhada, reforma no velório municipal, implantação da polícia delegada pra mais segurança da população e reforma do PSF Rural. Veja:

1 - *Alcides pede construção de calçada entre Av. do Diamante ao Aroeira*

* Para evitar possíveis acidentes de pedestres que caminham entre a Avenida do Diamante e o bairro Aroeira, o vereador Alcides Resende assinou indicação pedindo a construção de uma calçada entre o término da avenida e o bairro.

2 - *Lourival aponta problemas no velório e pede melhorias*

*O vereador Lourival Crispolini apontou alguns problemas no velório municipal e fez indicação pedindo melhorias. Ele sugeriu que a Prefeitura faça obra alargando as portas de entrada e saída do velório. Segundo ele, as portas não possibilitam o transporte do caixão por duas pessoas, correndo risco de que somente uma pessoa não suporte o peso. Outra sugestão foi relacionada aos vidros que separam as salas. Lourival pede que sejam retirados e fechado o espaço o que trará mais privacidade às famílias que estão velando seus entes queridos.
Ainda sobre o velório, o vereador pediu a construção de duas novas cozinhas, sendo uma para cada sala. Isso porque, apenas uma cozinha tem causado confusão quando há mais de uma família velando e causa constrangimento às pessoas que utilizam o espaço.

-Pista de caminhada-
Outra indicação de Lourival foi a construção de uma pista de caminhada e ciclovia entre a avenida que ligas os bairros Aroeira e Paraíso e a estrada Wilson Couto Rosa Júnior.
Por fim, ele pediu que a Prefeitura providencie a limpeza dos bancos da Praça Central que tem sido alvo de reclamação as pessoas que frequentam o local.

3 - *Valdete diz que PSF Rural precisa de reforma*

*O Vereador Valdete de Jesus assinou indicação pedindo uma reforma no prédio do PSF Rural. Segundo ele, o prédio está muito mal conservado e precisa de imediato de ao menos uma pintura para torná-lo mais aconchegante e receptivo aos pacientes que ali frequentam.

Valdete também pediu ao setor de engenharia que informe a Câmara a situação dos terrenos/casas da Rua Itirapuã. Isso porque os donos de imóveis não conseguem registrar escrituras dos mesmos.

Ele sugeriu ainda à Prefeitura que faça a informatização das sepulturas afim de evitar o que ocasionalmente tem ocorrido que é sepultamentos em túmulos errados.

Por fim, Valdete pediu para que administração envie um laudo técnico para análise da Câmara do loteamento que fica em frente a empresa de lacticínios Jussara. Ele pediu que conste asfalto e toda estrutura do mesmo.

4 - *Marcos reforça pedido de polícia delegada para mais segurança*

*A onda de furtos e roubos que tem assolado Patrocínio Paulista preocupa os vereadores. Na sessão de ontem, o vereador Marcos Roberto Fernandes apresentou indicação pedido ao Prefeitura que implante o serviço de Polícia Delegada na cidade. Na prática, o município paga para que um policial trabalhe fora do seu expediente fazendo segurança na cidade. Marcos disse uqe a criminalidade na cidade vem crescendo de maneira assustadora e que no mês de julho mais de vinte furtos ocorreram em várias regiões da cidade.
- Trânsito - 
O vereador também apresentou indicação direcionada ao setor de trânsito. Ele pediu que o município providencie a pintura de faixa de pedestre em frente a creche Inês Couto Rosa. A medida trará mais segurança às crianças e mães de alunos que diariamente fazem a travessia na rua.
Marcos também pediu a construção de uma rotatória no final da Avenida do Diamante que tem registrado um fluxo intenso. E, agora, com a expansão de novos bairros (Aroeira, Paraíso 1 e 2) esse movimento vai crescer ainda mais e a falta de direcionamento de veículos pode ocasionar acidentes.

Residencial Paraíso 2 é tema de discussão na Câmara

Uma reunião na Câmara de Patrocínio Paulista, ontem, discutiu a demora na liberação das construções do loteamento Residencial Paraíso 2. Representando a Câmara, estiveram presentes os vereadores Alcides Resende, Lourival Crispolini, Marcos Roberto, Néria Buzatto e Vagner Andrade. Pela prefeitura participaram engenheiros e advogado, além de representantes da loteadora 7M e donos de terrenos.

De acordo com a Prefeitura, a empresa responsável pelo loteamento precisa apresentar laudos para iniciar os serviços de infra-estrutura e, conseqüentemente, os lotes serem liberados para a construção. A loteadora se comprometeu a agilizar esse processo, especialmente, junto a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) considerado o processo mais complexo.

Segundo o vereador Marcos, a expectativa é de que os laudos necessários e a emissão dos documentos para a liberação do loteamento saia em até 60 dias. Porém, segundo ele, daqui a dez dias, a Câmara vai voltar a cobrar uma atualização desse processo.