Lourival, Marcos e Vagner pedem a distribuição da merenda escolar aos alunos carentes

Os vereadores Lourival Crispolini, Marcos Roberto Fernandes e Vagner Andrade, assinaram indicação pedindo à Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, que transforme a merenda escolar diária em vale alimentação, cesta básica ou até mesmo marmitex, tudo na proporção de custo, com objetivo de fornecer alimentação aos alunos do município. Isso porque, com a suspensão das aulas desde o dia 23 de abril, devido à pandemia do coronavírus, alimentos e recursos da merenda estão parados.
O vereador Marcos, inclusive, usou a tribuna na noite de ontem, e disse que falou diretamente com o diretor regional da Educação, Marcos Amaral, e ele disse que os municípios podem fazer tal doação e que muitas cidades já estão transformando a merenda em cestas para famílias carentes.
"Eu havia conversado mais cedo com a Bárbara e ela informou que ainda não tinha um posicionamento à respeito desse assunto. Foi então que decidi entrar em contato com o dirigente estadual de ensino e ele me disse os municípios podem usar a merenda que está comprada e fazer cesta para crianças carentes", disse o vereador Marcos.
"Esperamos que a Prefeitura veja isso o mais rápido possível. Tem famílias que têm três filhos ou mais em escola e creches e a despesa em casa aumentou muito. Então, se temos, poderia ver uma forma de distribuir", disse Marcos.
Lourival Crispolini também comentou a respeito. "Seria muito bom se a gente conseguisse essa distribuição da merenda. Tem muita gente precisando de ajuda nesse momento crítico já que muitos estão afastados do trabalho", disse.

Câmara realiza sessão ordinária. Vídeo pode ser acessado no link abaixo

Os vereadores da Câmara de Patrocínio Paulista se reuniram, na noite de ontem, para mais uma sessão ordinária. Sem a presença do público, devido à prevenção ao novo coronavírus, a sessão foi transmitida pela internet, ao vivo, e a gravação na íntegra já pode ser acessada no link abaixo.
Na sessão, os vereadores votaram e aprovaram um Projeto de Lei, o de número 48/2020. De autoria do Executivo, o projeto autoriza a contratação e criação de uma cargo de Chefe de Suprimento de Materiais e, ao mesmo tempo, extingue o cargo de Chefe de Vigilância Socioassistencial.
De acordo com a Prefeitura, o projeto nada mais é que uma adequação e reestruturação do quadro de funcionários e servidores para melhorar a coordenação e articulação dos trabalhos do setor de almoxarifado.
Além do projeto de Lei aprovado, foi lida uma indicação que será enviada à Prefeitura. A indicação será detalhada nas próximas postagens.
 
 

Coronavírus: "Não podemos ficar omissos frente à pandemia"

 
A vereadora Néria Lúcio Buzatto usou a palavra na sessão de terça-feira, dia 24, para fazer algumas indicações verbais relacionadas à pandemia do coronavírus (COVID19), doença que assola o país e o mundo.
Entre as reivindicações, Néria sugeriu que a Prefeitura adquire e também reivindique respiradores mecânicos aos governos do estado e federal. Ela disse, ainda,que essa inciativa pode contar também com a assinatura coletiva da Câmara. "O paciente (internado por conta desse vírus) necessita de ventilação mecânica e fui informada que a Santa Casa de Patrocínio tem apenas dois respiradores. Então fica a sugestão para comprar - ou pleitear", disse a vereadora.
Outra indicação é para que o Poder Executivo estude a possibilidade de adiar a cobrança do IPTU, Água e ISS dos patrocinenses por um período de pelo menos dois meses. "Poderia analisar a legalidade dessa medida e jogar as cobranças mais para frente. Os governos estaduais e federal têm tomado medidas nesse sentido", disse Néria.
Por fim, Néria solicitou que o município ofereça a insalubridade de 40% aos profissionais que estão diretamente ligados ao público, especialmente da saúde.
"Eles correm o risco de se contaminar. Nesse momento não podem parar, nem pegar férias, estão diretamente ligados (ao público) e não tem como sair fora da situação", disse Néria, citando alguns profissionais como enfermeiros e técnicos, médicos, motoristas de ambulância, garis, porteiros da garagem municipal, além de funcionários da Seleta e, se possível, estendido por meio de convênio, aos funcionários da Santa Casa. "Nesse tempo de crise não podemos fechar os olhos e ficar omissos frente à pandemia", disse.
Em Patrocínio Paulista não há registro oficial de suspeitos ou casos confirmados da doença .
_________
 
A imagem pode conter: flor
 
 

Em indicação coletiva, vereadores pedem que prefeito reveja valor venal para isenção do IPTU

Em indicação coletiva apresentada na sessão de ontem da Câmara Municipal, os vereadores pediram ao prefeito Mauro Barcellos que reduza o valor venal dos imóveis para fins de isenção do IPTU. Atualmente, o valor venal é de R$ 61 mil.
Os vereadores têm sido procurados por vários munícipes, principalmente da camadas mais carentes da cidade, reclamando que não foram beneficiados com a isenção por conta do valor venal.
"Como neste exercício não temos tempo hábil para essa providência, então que essa medida seja revista para o próximo ano. Mesmo porque a municipalidade tem muito boa arrecadação mensal e o valor recebido com IPTU dos aposentados em nada interferirá na arrecadação geral", diz trecho da indicação assinada por todos os vereadores.
 
**imagem meramente ilustrativa
Nenhuma descrição de foto disponível.