Câmara vota reajuste no vale do servidor

A Câmara de Patrocínio Paulita votou, ontem a noite, o reajuste no vale alimentação do servidor público municipal. O vale vai passar de R$ 600 para R$ 627. O valor foi aprovado em assembleia da categoria realizada na segunda-feira e que contou com a presença do Sindicato e do Prefeito José Mauro Barcellos.

O presidente do Sindicato, José Cláudio de Figueiredo, disse aos vereadores que nesta data base (1º de abril) não haverá nenhum reajuste nos salários e nem reposição de inflação, já que o limite da folha de pagamento da prefeitura já passou dos 50% do orçamento e o município está controlando para que não chegue ao limite estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54%.

Ainda segundo José Cláudio, o prefeito se comprometeu a realizar uma rodada de negociação no mês de setembro, quando, então, será estudado o reajuste de salários.

Lourival quer calçamento em trecho da avenida do velório

O vereador Lourival Crispolini apresentou indicação à Prefeitura solicitando o calçamento em trecho da Avenida Marina Maria Chaves Barcellos, entre o velório até a quadra de esportes - aproximadamente trinta metros.

Segundo ele, as pessoas que frequentam o velório têm reclamado que são obrigadas, principalmente em dias de chuva, a andarem pela avenida que é bastante movimentada, o que representa risco de atropelamentos.

Lourival também pediu a prefeitura que providencie serviços de tapa buracos nas ruas do bairro Continental. "Estão totalmente esburacadas e praticamente intransitáveis", disse o vereador.

Vereadora Sueli pede aumento na distribuição de cestas básica

A vereadora Sueli Berteli de Figueiredo apresentou indicação à Prefeitura pedindo informações se o município tem condições e pretende aumentar a oferta de cestas básicas às famílias carentes da cidade.

Segundo Sueli, é grande o número de pessoas que estão em busca desse benefício. "Recebi inúmeras reclamações de que o número de cestas não é suficiente para atender a demanda. Precisamos analisar com carinho essa situação", disse Sueli.

Vereadores prestigiam o sorteio de casas da CDHU

 

A Câmara Municipal de Patrocínio Paulista esteve representada na manhã desta sexta-feira no sorteio das 206 unidades habitacionais da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano).

O evento contou com a presença do governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, que foi recebido pelo prefeito José Mauro Barcellos, pela primeira-dama, Renata Engler Barcellos, além de políticos como o senador da República, Airton Sandoval; o deputado federal, Adermis Marini; o deputado estadual, Welson Gasparini e prefeitos da região, entre eles, Gilson de Souza (Franca) e Duarte Nogueira (Ribeirão Preto).

O secretário de estado da Habitação,Rodrigo Duarte, fez um alerta a população. Segundo ele, só pode receber a moradia o inscrito que nunca foi beneficiado em programas de moradias populares e que não possui imóvel. O sorteio foi feito da maneira mais transparente possível, mas, segundo Rodrigo, qualquer cidadão pode denunciar caso perceba irregularidades.

Durante o evento, o primeiro-secretário da Câmara, Vagner Andrade, representou o presidente Cristóvão Barcellos que não pode comparecer devido compromissos já assumidos. Os vereadores Alcides Resende, Lourival Crispolini, Néria Buzatto e Ricardo Magrin estiveram presentes representando os demais colegas do Legislativos que estavam em compromissos.

***Sobre as moradias***
As 206 casas do conjunto, que está sendo construído pela CDHU, terão dois dormitórios cada, com 56,67 m² de área construída, sala, cozinha e banheiro. As famílias contempladas terão prazo de financiamento de até 25 anos, com prestações subsidiadas pelo Governo do Estado de acordo com a renda familiar. Quem ganha até três salários mínimos vai desembolsar até 15% dos vencimentos.

“Realizamos o sorteio de 206 casas da CDHU. Casas para famílias de menor renda. Incluímos os idosos e famílias com pessoas com deficiência também têm prioridade. É uma grande conquista para a cidade”, disse Alckmin durante a cerimônia.

O Conjunto Habitacional Patrocínio Paulista C incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade da Secretaria de Estado da Habitação e será entregue com infraestrutura completa, pavimentação asfáltica, redes de esgoto e ligações domiciliares, drenagem, rede elétrica, guias e sarjetas. O passeio e iluminação pública, paisagismo, redes de água e ligações domiciliares estão em andamento.

As casas terão piso cerâmico e laje de forro de concreto, azulejos nas áreas úmidas, esquadrias de ferro, estrutura metálica para cobertura, muros de arrimo, muretas de divisa e sistema de aquecimento solar para água do chuveiro instalado. O investimento na obra é de R$ 22,7 milhões.

O residencial terá 15 unidades destinadas a pessoas com deficiência, 11 para idosos, nove para policiais e agentes penitenciários e três para indivíduos que vivem sozinhos.
Os sorteados serão convocados para o processo de habilitação e deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. É preciso ter renda entre um e dez salários mínimos, morar no município há pelo menos cinco anos ou atestar que o chefe da família trabalha na cidade no mínimo pelo mesmo período, não possuir imóvel ou financiamento habitacional e não ter sido atendido em outros programas habitacionais de interesse social.

Os idosos precisam ter idade mínima de 60 anos e indivíduos sozinhos, de 30 anos. 
Segundo a CDHU, são criados 14,5 empregos diretos a cada R$ 1 milhão investido em construção residencial, o que equivale a 329 empregos diretos criados pela obra. Desde 2011, a região administrativa de Franca recebeu 2.482 moradias populares, por meio da CDHU e do programa Casa Paulista. Além disso, há 547 habitações de interesse social em construção.