Câmara aprova repasses de verbas a entidades

Durante sessão extraordinária, realizada na tarde desta terça-feira, a Câmara de Patrocínio Paulista aprovou dois Projetos de Lei do Executivo que visa repasse de verbas para entidades assistenciais.

Com aprovação unanime, serão repassados R$ 18 mil para a Instituição Frederico Ozanan (Lar São Vicente). Os recursos serão utilizados para custeio de despesas administrativas e material de limpeza.

Já o Centro Social Sonho de Criança terá repasses de R$ 135 mil para desenvolver suas atividades ao longo do segundo semestre. A unidade atende crianças e adolescente, entre 6 e 15 anos, com diversas atividades em período contrário à escola.

A aprovação ao projeto do Centro Social não foi unanime. Os vereadores José Milton Faleiros e Carlito Funchal votaram contrários. Para José Milton o serviço prestado pela unidade deveria ter gestão da Prefeitura.

Sessão gravada
Para saber mais sobre a discussão da matéria acesse o Canal TV Câmara.www.camarapp.sp.gov.br e clique o link Canal TV Câmara. A discussão e votação da matéria deste dia 7 de julho começa a partir de uma hora e 25 minutos de gravação.

Câmara retoma sessões com pedidos de soluções para velhos problemas

 

A Câmara Municipal de Patrocínio Paulista retomou, ontem, as sessões ordinárias. Além das discussões da pauta do dia, com leituras e votações de projetos de lei, requerimentos e indicações, os vereadores cobraram do município soluções para velhos problemas.

Um deles é a falta de segurança no município. Nos últimos dois anos, a Câmara realizou diversas reuniões que tiveram como pauta principal a ativação dos serviços da Guarda Municipal e instalação de câmeras de monitoramento. “Nós vivemos uma falta de segurança. Tanto a guarda quanto câmeras ajudariam prevenir crimes na cidade, que tem aumentado muito”, disse Ricardo Rocha, presidente da Câmara.

Outro velho problema discutido é a falta de iluminação pública. O Legislativo encaminhou pedido ao Ministério Público para que providências fossem tomadas para acabar com escuridão nas ruas. O MP atribuiu a Prefeitura a responsabilidade de resolver a questão e a população ainda espera uma solução já que diversas ruas e praças continuam com postes sem lâmpadas.

Na tentativa de solucionar estes e outros problemas, a Câmara formou um grupo composto por de três vereadores - Marcos Roberto, Carlito Funchal e Ronaldo de Oliveira - que viajou a São Paulo nesta quarta-feira, dia 5, para pedir recursos ao Governo Estadual e aos deputados.

Além da questão da segurança, os vereadores levaram, entre outros, pedidos de recursos para recapeamento de ruas e avenidas, construção de quadra de esportes no bairro Santa Cruz e, além disso, cobraram agilidade na construção da Escola Estadual, da Delegacia de Polícia e da pista de skate, cujos recursos já foram autorizados.

Projeto aprova área para loteamento

Ainda durante a primeira sessão desse segundo semestre, realizada ontem, a Câmara aprovou o Projeto de Lei 38/2015 que prevê a inclusão de área ao perímetro urbano. A área incluída ao perímetro urbano fica localizada em frente a empresa de lacticínios Jussara e deve dar lugar a um loteamento residencial. Os vereadores José Milton Faleiros e Carlito Funchal votaram contra a matéria. Entre as justificativas deles está o crescimento desorganizado da cidade, especialmente no que diz respeito a infraestrutura. Já os demais vereadores acreditam que não é possível barrar o desenvolvimento da cidade, mas concordam que os loteadores devem ser responsáveis pela infraestrutura dos empreendimentos.

Foto de arquivo mostra a população no auditório da Câmara em dia de discussão sobre a construção de casas populares em Patrocínio Paulista.

Câmara aprova denominação de ruas do Recanto Arizona

A Câmara de Patrocínio Paulista aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei 45/2015, de autoria do vereador José Cláudio de Figueiredo, que prevê a denominação de ruas do bairro Recanto Arizona. Agora, assim que a Lei for sancionada pelo prefeito, o município deve providenciar a colocação das placas com a denominação das ruas.

Essa era uma antiga reivindicação dos moradores do bairro que sem a denominação não tem, ao menos, a entrega de correspondências em casa. Além da aprovação dos nomes das ruas, o Legislativo vai assinar requerimento coletivo reivindicando a infraestrutura do bairro.