“Minha intenção foi acertar e trabalhar correto”, disse Ricardo Rocha

Na última sessão ordinária do ano (os vereadores voltam a se reunir ainda neste ano, mas em sessões extraordinárias), o presidente Ricardo Rocha disse que trabalhou em 2015 à frente do Legislativo com a intenção de fazer tudo de maneira correta. Ele aproveitou para agradecer os colegas vereadores.

“Quero agradecer pela maneira que me ajudaram a conduzir essa Câmara. Quero pedir a população desculpas se errei em alguma coisa, mas minha intenção foi acertar e trabalhar correto para bem do povo, da população”, disse Ricardo.

Ainda segundo o presidente, a Câmara conseguiu economizar quase R$ 100 mil em 2015. Esse dinheiro será devolvido aos cofres da Prefeitura.

Marcos Roberto vai presidir a Câmara em 2016

O vereador Marcos Roberto Fernandes foi eleito o novo presidente da Câmara de Patrocínio Paulista para o exercício de 2016, último ano da atual Legislatura. A chapa foi única e Marcos conquistou oito votos – um vereador votou em branco. Além de Marcos, a mesa diretora foi composta pelos vereadores Carlito Funchal (vice-presidente), Giovani Silva (1º secretário) e Ronaldo Oliveira (2º secretário).

Marcos agradeceu o apoio e confiança dos colegas. “Espero fazer um bom trabalho nesta Casa. Espero união e trabalho pela população. Que possamos cobrar da administração melhorias na cidade. E que a população conte com esse presidente e com os vereadores. Vamos tomar decisões juntos”, disse.

Giovani Silva, que ocupará a mesa ao lado do presidente, auxiliando nos trabalhos das sessões ordinárias, cumprimentou Marcos. “Quero parabenizar o Marcos e desejar um bom trabalho. Que ele nos represente e leve o nome desta Casa de Leis de maneira serena e sábia. E que represente a Câmara não só aqui, mas também fora município. E também na condição de Prefeito, quando da ausência do prefeito e vice-prefeito, que nos represente com sabedoria”, disse Giovani.

Câmara autoriza crédito de R$ 470 mil para pagamentos de servidores

Os vereadores da Câmara de Patrocínio Paulista se reuniram na tarde desta terça-feira, em sessão extraordinária, para discutir e votar oito Projetos de Lei.

Entre as matérias aprovadas, estava o Projeto de Lei 106/2015 que autoriza o Poder Executivo a abrir crédito de mais de R$ 470 mil para pagamento dos servidores municipais. A aprovação não foi unânime. Os vereadores José Milton Faleiros, Marcos Roberto e Carlito Funchal votaram contra. O vereador Ronaldo de Oliveira se absteve de votar.

Vereadores aprovam créditos de R$ 110 mil para Prefeitura pagar indenizações

 

Ainda durante a sessão desta terça-feira, 8, foi aprovado o Projeto de Lei 105/2015, que autorizou a abertura de crédito no valor de R$ 110 mil para pagamento de indenizações trabalhistas.

Segundo o vereador Giovani Silva, trata-se de ações impetradas por ex-funcionários comissionados da Prefeitura, de gestões passadas, que não recebiam à época alguns direitos trabalhistas, como o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), e acabaram ingressando na Justiça para reaver seus direitos.