Lourival pede construção de calçada em avenida

O vereador Lourival Crispolini apresentou indicação à Prefeitura para que se providencie a construção de calçada no centro da rotatória da Avenida Marina Maria Chaves Barcellos, ao lado do velório. Segundo o vereador, a medida tem como objetivo facilitar o trânsito de pedestres no local, já que a avenida é bastante movimentada e, com a calçada, evita-se o risco de atropelamentos.

Ricardo Magrin indica ampliação cemitério municipal

O vereador Ricardo Magrin apresentou indicação na sessão da última terça-feira, 1 de agosto, pedindo ao prefeito José Mauro Barcellos que estude a possibilidade de ampliar o cemitério municipal.

Ele indicou, inclusive, a área atrás do cemitério que se, caso pertencer ao município, poderia ser utilizada para tal finalidade. Para o vereador, essa iniciativa deve ser pensada já que é crescente o número de sepultamentos no município.

Fundo Social doará lençóis e fronhas para a Santa Casa

Projeto aprovado pela Câmara na sessão desta terça-feira, 1º de agosto, autoriza a doação de lençóis e fronhas para a Santa Casa de Patrocínio Paulista. As roupas serão adquiridas com dinheiro arrecadado pelo Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade durante o 1º Chá Beneficente.

Os recursos, de pouco mais de R$ 5,100 mil serão usados na aquisição de 200 lençóes e cem fronhas. O município deverá abrir um processo licitatório para comprar os itens.

RECURSOS PARA A APAE
Ainda na sessão de ontem, os vereadores aprovaram a abertura de crédito no valor de R$ 13 mil que será destinado à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais, a Apae. Os recursos foram destinados pelo Governo do Estado.

Lojas ficarão abertas até as 16 horas aos sábados

A Câmara de Patrocínio Paulista aprovou ontem, por unanimidade, o Projeto de Lei Complementar 24/2017 que estipula o fechamento dos estabelecimentos comerciais na cidade. O Projeto é de autoria do prefeito José Mauro Barcellos atendendo um pedido verbal do vereador Marcos Roberto Fernandes.
 
Há tempos funcionários das lojas da cidade vem reivindicando a redução da jornada aos sábados, já que os estabelecimentos em Franca, por exemplo, fecham às 15 horas. "Vamos ter, ainda, uma hora a mais que Franca para que o patrocinense possa comprar aqui. As pessoas irão se acostumar com o horário e, tenho certeza, que quem é cliente continuará comprando", disse Marcos, que apoiou a matéria.
 
A lei não interfere no funcionamento dos comércios de alimentos, bebidas e farmácias, por exemplo. Apenas as lojas de confecções, calçados, acessórios, móveis, presentes e outros relacionados.
 
Vale lembrar que as lojas de maior porte já fecham às 15 horas aos sábados. Muitos lojistas assinaram a aprovação ao projeto desde que todos os demais cumpram. A desobediência à lei caberá multa ao comércio. O valor deve ser estipulado e anunciado em breve pela prefeitura. A lei passa a valer assim que for sancionada.